quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Tira esta roupa!



Tira esta roupa,

Costume de força, 
respira e toma de volta
A vida, a sua
Pragmático machado
Tripas arranhadas
De vidro mastigado
Janelas de ouro, entalhes de pureza
Alma enganada, abomina
Lado de mim que nem pensa, sai!
Morar em mim de novo.

(D.Seabra)

Nenhum comentário:

Postar um comentário